7 Months

15.5.14

Querida Ema,

Um dia vais apaixonar-te perdidamente, e vais perceber que quando começamos a namorar com "aquela" pessoa, durante uns bons meses não temos sono, nem fome porque vivemos com a barriga cheia de borboletas e um sorriso difícil de arrancar dos lábios. Só queremos ver e viver aquela pessoa, respirar apenas e somente esse amor. 
O que sinto por ti, é como estes primeiros meses de namoro, mas mais forte, intenso, profundo e desconfio que poderá levar anos a sair desta "obsessão" amorosa.
E apesar de passar contigo todo o meu dia, quando me deito à noite, adormeço a pensar em ti... em como sorris, como tens tentado gatinhar, como sorriste para mim daquela maneira que me deixa derretida como manteiga, como adoras ver as gaivotas a voar e o mar a bailar.
Às vezes, quando penso em ti, choro. Não te preocupes, porque é um choro bom de alegria, um choro de "desespero" por não saber bem lidar com este mar de emoções tão maravilhosas que me invade a alma e me faz sentir tão impotente e sem controlo.
Amo-te filha. Amo-te desmedidamente.
É um amor que não sentirás por nenhum rapaz. Porque é um amor maior que se entranha, de sangue, de pele e de ventre.
Um amor absurdamente esmagador.

P.S.: E pronto cá estou eu a chorar... apesar de ficar tantas vezes com as bochechas doridas do quanto tu me fazes rir.

Da sempre incondicionalmente tua,
Mamã.
...
Dear Ema ,

One day you'll fall in love madly, and you'll realize that when we begin to date with "that" person, for a few months we don't sleep, and we don't eat because we live with our belly full of butterflies and a deep smile on our lips. We just want to see and live that person, and just breathe this love.
What I feel for you, is like these first few months of dating, but stronger, intense, deeper and I suspect it could take years to get out of this love "obsession".
And though i spend all my day with you, when I lie down at night, I fall asleep thinking about you ... how you smile, how you try to crawl, how you smiled at me in that way that makes me melt like butter, how you love to watch the flying seagulls and the dancing sea.
Sometimes when I think of you, i cry. Don't worry, 'cause it is a cry of joy, a cry of " desperation " for not knowing how to deal with this wonderful sea of ​​emotions that invades my soul and makes me feel so helpless and out of control.
I love you my dear. I love you beyond measure .
It is a love that you won't feel for any boy. Because it is a greater love, a blood, skin and womb love.
An absurdly overwhelming love.

P.S: Here i am, crying again...despite of having so many times sore cheeks as you make me laugh so bad.

Forever unconditionally yours,
Mom.

30 comentários:

  1. Que bonito texto :) Faz tão bem assistir a felicidade tão plena e pura :) Que continue esse amor por toda a vida, com muito sorriso e gargalhada

    ResponderEliminar
  2. Ai tu dás cabo de mim com estes posts! Que perfeição <3

    ResponderEliminar
  3. Ohh Ana... está aqui uma pessoa em público... e tive de parar de ler, respirar para não chorar..
    lindo texto! o sentimento é esse mesmo!
    És linda! A Ema tem muito sorte e vai amar ler estes teus textos de profundo amor por ela.

    ResponderEliminar
  4. E agora choramos nós também!! É tudo isso, um amor maior do que tudo, ás vezes só apetece pegar neles e engoli-los para ver se nos sacia ehehe..

    ResponderEliminar
  5. Lindo o texto, mas especialmente o sentimento. :)

    ResponderEliminar
  6. Ser mãe é uma benção enorme :) Linda carta...

    ResponderEliminar
  7. Até eu já estou para aqui a chorar LOLOl Ai estas hormonas >3***

    ResponderEliminar
  8. Tocou-me muito! Parabéns pela maior das dádivas;)
    Beijinho grande

    ResponderEliminar
  9. que linda carta! quem ficou emocionada agora fui eu :) linda! beijinho*

    ResponderEliminar
  10. Fizeste-me lembrar quando nasceram os meus bébés, o sentimento repetiu-se duas vezes... ficava a olhá-los enquanto dormiam, esquecendo tudo o que havia em casa para fazer.
    É realmente desmedido esse amor. Supera outro qualquer que, na altura, achamos enorme.
    De ficar com saudades desse tempo e de lágrima no olho, também!
    Beijinhos à princesa do mar :-)
    Cláudia

    ResponderEliminar
  11. É tão bom ler as cartas à Ema....
    Que "inveja" por não conseguir escrever umas cartas assim, ou umas fotos assim ao meu filho que nasceu poucos dias depois....
    Muitas felicidades às duas e continue a partilhar esses momentos conosco que gostamos muito de as acompanhar!

    ResponderEliminar
  12. Opáááá <3 Assim também nós deixamos cair uma lágrima!!!!! Parabéns Ana <3

    ResponderEliminar
  13. Ema doce Ema... um dia hás-de ler as cartas de amor que a mãe te deixa e vais sentir um amor desmesurado 'posto' em palavras!

    Tens um lindo cabelo negro... aqui por casa temos uma loirinha!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  14. E pronto... mais umas lagrimitas...que nos obrigas a deixar cair ;) mas estas sabem tão bem!!!
    Beijinhos para as minhas queridas

    ResponderEliminar
  15. Que texto lindo! Mesmo muito bonito. =)

    ResponderEliminar
  16. Maravilhoso o texto e oficialmente uma bebé fashion ao nível dos filhos da Victoria Beckam, :)

    http://the-new-life-of-jo.blogspot.com.au/

    ResponderEliminar
  17. Ana, a pequena Ema é um espanto. Sempre com detalhes de muito bom gosto. Adooooro estes posts! São contagiantes e dão vontade de pensar em bebés!... :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vamos a isso Daniela! contribuir para a taxa de natalidade subir! :P

      Eliminar
    2. Vamos ver se é este ano!... :D

      Eliminar
  18. Aiiii... Já estou como a Daniela... Estes posts só dão é vontade de pensar em bebés. Que delícia Ana! :')

    ResponderEliminar
  19. Olá Ana. Há cerca de um ano conheci o casulo e desde então considero-me tua fã...do trabalho, das fotos, das histórias... Hoje andava a vasculhar o blogue e deparei-me com este post. Ainda não sou mãe por isso não imagino como é esse sentimento que descreves, mas já me apaixonei e esse sei reconhecer. No mesmo instante as lágrimas correram-me da cara e a vontade de ser mãe ficou ainda maior :) Obrigada. Um dia, com certeza, a Ema também o sentirá. Haverá lá coisa melhor nesta vida do que amar?!

    ResponderEliminar