Globetrotter :: Mama Africa - The Journey

27.7.11
Vai fazer um ano, que pisei pela primeira vez (de muitas, espero) o chão quente de África e para sempre me apaixonei. O sangue que me corre é africano, e é assim que me sinto. Nasci cá, mas sinto que uma parte de mim pertence a África.Faz um ano, que fiz a viagem mais maravilhosa de sempre. Destino: Moçambique e África do Sul.
Em Maputo, viveria o resto da minha vida se pudesse. Sinto-me em casa. Fala-se a minha língua, as pessoas são calor em forma humana, o cheiro, a beleza da cidade, as acácias, os jardins, o passado da minha família...um passado e uma vida da qual foram forçados a abandonar mas que jamais esqueceram e guardam com o maior dos amores.

                                                         {photos by Tapas na Língua} 






Há todo um conjunto de coisas que se vivem lá e que cá não se têm ... o calor beijado pela humidade, o cheiro a terra fundido com o cheiro a fruta e flores, a consciência de "tempo", um tempo que parece que pára, a calma, o jeitinho de vida relaxado.
As praias de águas transparentes, tépidas e cristalinas com corais e espécies infinitas, as areias finas, os coqueiros que, de vez em quando, fazem das suas... Do pôr-do-sol arrebatador, que juro por tudo, não há mais nenhum assim, daquela luz que só mesmo em África se consegue encontrar. A vegetação, os animais, o andar a pé descalço, da vida ao ar livre e em contacto com a natureza, onde se vive da observação directa, o escutar dos ensinamentos daqueles que sempre ali viveram e que perpectuam os seus conhecimentos de geração em geração.





Saudades dos mercados, das frutas e peixes. Saudades do marisco, do picante e do caril, do ácido e do agridoce. Das receitas para partilhar com alguém que me é querido. De rir sem parar e de se rirem comigo. Da música...terna, ritmada e envolvente, uma fusão infinita de sons de cordas e percussão.
Saudades da liberdade. Saudades do "maningue nice", de expressões e dialectos, da voz doce das crianças a chamarem-me "tia, tia", os sorrisos ingénuos e curiosos, a bondade e hospitalidade, a essência da gente da 'minha' terra.












Tenho saudades, até um dia voltar...

2 comentários:

  1. tens neste album fotos que são uma verdadeira delícia ♥

    ResponderEliminar
  2. Só agora vi o que aqui tinhas publicado. Que saudades de lá voltar..... que gente maravilhosa, que tão bem sabe receber e comunicar.
    Paisagens lindas, gente humilde e sempre com um sorriso para nos oferecer. Obrigada, por teres mostrado aquilo que vivemos nesta viagem inesquecivel. bjks

    ResponderEliminar